Buscar   OK
Hora Certa
87-99628-6782

Redes Sociais


No Ar


Nenhuma programação cadastrada
para esse horário




Top Música
1
Sete selos  - Guiomar Victor
Sete selos
Guiomar Victor
2
Lo-de-bar nunca mais  - Esther Pinheiro
Lo-de-bar nunca mais
Esther Pinheiro
Peça sua Música

  • Gaspar h.s
    Cidade: poços de caldas
    Mensagem: joabe ouvi uma voz gloriosa
  • Paula Nascimento
    Cidade: Carnaíba-PE
    Mensagem: Qualquer uma de Rose Nascimento
  • Paula Nascimento
    Cidade: Carnaíba-PE
    Mensagem: Eu escolho te louvar/ Mariana Valadão
  • Isabel Mussi
    Cidade: são paulo
    Mensagem: Se eu não conseguir falar da jozzyane
  • andrea campos
    Cidade: canhotinho
    Mensagem: como Paulo e Silas
  • gii simoes
    Cidade: sao paulo
    Mensagem: gideao eos trezentos elia oliveira
PATROCINADORES
Brasil
Publicada em 10/01/13 - 349 visualizações
Mãe de garota detida nos EUA critica atuação de consulado do Brasil
Alexsandra diz que órgão não entrega documentos ao governo americano. Ela afirma que, 45 dias depois, ainda não sabe por que filha foi detida.

por G1

Link da Notícia:

A mãe da garota detida desde o fim de novembro em um abrigo de adolescentes em Miami, nos Estados Unidos, criticou nesta quinta-feira (10) a atuação do Consulado-Geral do Brasil na cidade americana. Alexsandra Silva afirmou ao G1 que o órgão não agiliza a entrega de documentos ao governo americano que comprovam parentesco da garota com uma tia-avó que reside nos Estados Unidos. Essa tia-avó é a única pessoa capaz de realizar visitas à jovem no momento. “O consulado não está ajudando. Minha filha não quer a visita do consulado. Quer a visita da minha tia. Ela precisa sentir segurança”, disse por telefone a balconista de 36 anos que reside no Rio Pequeno, na Zona Oeste de São Paulo. O Ministério das Relações Exteriores reafirmou que o Consulado-Geral do Brasil em Miami tem mantido contato constante com as autoridades americanas e tomado todas as providências cabíveis. E também que realiza visitas periódicas à garota. Na quarta, o consulado havia informado que a jovem foi retida em razão de dúvidas em relação a sua condição migratória. Segundo Alexsandra, diversos documentos já foram enviados para comprovar o parentesco com a tia de Alexsandra. “Eles têm RG do meu pai para comprovar que meu pai era irmão da minha tia”, disse a mãe, reclamando que os papéis não foram entregues às autoridades americanas. A balconista reclama também que não recebe uma informação concreta sobre o motivo pelo qual a adolescente está detida. Ela conta que, a pedido do consulado feito no dia em que a jovem foi detida (27 de novembro), mandou para os Estados Unidos um documento assinado por tradutor juramentado indicando que a tia é a guardiã da jovem no país. Isso, no entanto, não foi capaz de resolver a situação.


Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Express Informática

A MÚSICA SACRA É NA RÁDIO PRIMÍCIA
Copyright (c) 2017 - RÁDIO PRIMÍCIA - Todos os direitos reservados